Técnicos do Imasul subsidiam Manual que orienta construir estradas mais seguras para animais

Categoria: CONSERVAÇÃO, TRANSPORTE E TRÂNSITO | Publicado: segunda-feira, janeiro 17, 2022 as 14:10 | Voltar

Campo Grande (MS) - O governo do Estado instituiu oficialmente o Manual de Orientações Técnicas, que visa reduzir o atropelamento de animais silvestres nas rodovias do Mato Grosso do Sul. A intenção é reforçar as ações e estratégias para proteger a fauna do Estado. O Manual foi lançado em dezembro do ano passado

“É um Manual para orientar engenheiros e projetistas na hora da execução dos projetos das estradas. É um mapa que vai nortear todas as obras viárias que estamos fazendo. Essas obras terão que ter pontos identificados para evitar morte de animais e também de pessoas, evitando graves acidentes”, explicou o governador Reinaldo Azambuja.

O Manual foi elaborado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), com apoio do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) e diversas Ongs (Organizações não governamentais).

Ele estabelece as diretrizes básicas que vão subsidiar a produção de estudos técnicos e projetos rodoviários da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). A Resolução que oficializa o manual foi publicada nesta segunda-feira (17), no Diário Oficial do Estado.

O Manual será utilizado na execução de novos projetos viários em Mato Grosso do Sul. As estradas e rodovias que serão pavimentadas no Estado terão que ter em seus projetos executivos ferramentas que permitam a redução de atropelamentos de animais. (Confira o manual).

O documento também poderá ser usado nas rodovias já pavimentadas, principalmente aquelas que apresentam alto índice de acidentes devido estas colisões, muitas vezes com atropelamento de animais em extinção.

“Nossa expertise é construir estradas, com toda engenharia que uma rodovia requer. Agora, inserir nesses projetos sistemas mitigadoras de acidentes é extremamente inovador. No mundo, estradas de países mais desenvolvidos que já têm esses sistemas dão efeitos reais na preservação”, ressaltou o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel.

O Governo do Estado também criou o “Cadastro Estadual de Dados de Monitoramento de Fauna, que já está em funcionamento por meio do programa “Estrada Viva”. A ferramenta permite a unificação dos dados de monitoramento de fauna do poder público com as instituições ambientais.

Publicado por: João Prestes

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.