Programa Campo Mais Seguro sinaliza importância do agronegócio para economia de MS, afirma secretário

Categoria: AGRICULTURA, AGROPECUARIA, PECUÁRIA | Publicado: segunda-feira, março 14, 2022 as 17:18 | Voltar

O Governo do Estado e a Polícia Militar apresentaram nesta segunda-feira (14) o programa “Campo Mais Seguro - Policiamento Rural”, que oferece um sistema de prevenção criminal com uso de monitoramento georreferenciado no Estado. Policiais militares foram treinados e capacitados para atuar no patrulhamento rural em todos os biomas de Mato Grosso do Sul, do Pantanal ao Cerrado.  Eles vão operar um sistema que possui aplicativo específico onde serão cadastradas as propriedades rurais. Em caso de ação criminosa, a Polícia Militar terá agilidade no envio de viaturas aos pontos sensíveis.

No lançamento do programa, realizado na Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado), o governador Reinaldo Azambuja falou da importância da sensação de segurança no campo. “Temos um Estado que se modernizou muito. O agronegócio tem crescido, principalmente com novos equipamentos e tecnologias, sistemas digitalizados, máquinas com piloto automático e antenas digitais de GPS. Tudo isso desperta o olhar do crime. Então, treinar e ter uma equipe especializada para monitorar essa situação diminui a pressão dos roubos no campo”, disse.

Na avaliação do secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), o programa “Campo Mais Seguro - Policiamento Rural” apresentado pelo Governo do Estado demonstra a importância da agricultura e pecuária para a economia do Estado. “É um projeto extremamente estruturado, que inclui veículos, inteligência, participação do produtor no cadastro para que as propriedades sejam monitoradas. Em resumo, o governo disponibiliza uma infraestrutura e busca parceria direta com os produtores rurais para que possa fazer todo monitoramento da área rural sul-mato-grossense”, afirmou.

O titular da Semagro lembra que “houve um aumento na criminalidade na área rural, com furtos de máquinas e equipamentos, com o arrombamento de residências e também roubo de defensivos. Também tivemos o roubo de gado e até da produção agrícola em determinados casos. Isso fez com que o Governo, no âmbito da Polícia Civil, criasse a delegacia especializada do agro, o que foi fundamental para que a gente pudesse fazer o registro e investigação dessas operações”.

Com o programa “Campo Mais Seguro”, a agricultura e pecuária de Mato Grosso do Sul são diretamente beneficiadas. “Essa atividade empresarial que é o agronegócio sul-mato-grossense passa agora a ter um olhar mais efetivo, sob o ponto de vista da segurança pública, que era uma demanda já existente por parte do setor. Esse conjunto de ações dá uma sinalização muito positiva da importância do setor do agronegócio para economia do Estado. O trabalho do Governo tem sido diversificado não só com incentivo à produção, mas olhando também pela segurança de quem produz”, finaliza Jaime Verruck.

Marcelo Armôa e Kelly Venturini, Semagro
Fotos: Kelly Venturini

Publicado por: Marcelo Armôa, Assessoria de Comunicação da Semagro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.