Pantanal sustentável é construído com energia limpa, obras e incentivos, diz secretário em Corumbá

Categoria: CARBONO NEUTRO, PANTANAL, SUSTENTABILIDADE | Publicado: sexta-feira, fevereiro 18, 2022 as 14:17 | Voltar

A proposta de desenvolvimento do Pantanal está sendo construída com energia, obras e incentivos em projetos de sustentabilidade. A afirmação foi feita na manhã desta sexta-feira (18) pelo secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), na solenidade de conclusão do programa Ilumina Pantanal, que está garantindo energia elétrica a 2.090 famílias moradoras na região pantaneira. O evento foi realizado no sindicato Rural de Corumbá e o projeto, realizado em parceria do Governo do Estado, por meio da Semagro, com a Energisa e Aneel, envolveu mais de R$ 135 milhões em recursos.

“Quando definimos que o território sul-mato-grossense seria um Estado Carbono Neutro, resolvemos nos identificar como Mato Grosso do Sul, Estado do Pantanal quando estivemos na COP 26. Isso porque lá fora, o mundo olha para o Pantanal. As pessoas sabem o que é o Pantanal e que se trata da maior reserva da biosfera do mundo. Então era muito fácil você identificar para as pessoas. O Pantanal permitiu que o Mato Grosso do Sul tivesse uma identidade", afirmou Jaime Verruck.

Diante da importância e relevância do Pantanal, o titular da Semagro defendeu que a região deve ter um olhar diferenciado também nas políticas públicas de desenvolvimento. "Devemos ter um olhar especial para quem mora aqui. Temos aqui uma parceria com a Energisa, o Concen e o governo federal para que a gente tivesse o programa de energia solar. Tivemos que aprovar os recursos para este projeto na Aneel no Ministério de Minas e Energia. Este e o resultado de uma grande parceria", acrescentou o secretário.

Pacote tecnológico

Outro ponto importante ressaltado pelo secretário Jaime Verruck  é a tecnologia envolvida no projeto. "Temos aqui um pacote tecnológico. O que tem de tecnologia no kit de energia solar. Tem placa chinesa, transistor suíço, bateria americana. Ou seja, conseguimos pegar o que tem de melhor em tecnologia no mundo e levar para dentro do Pantanal. Então todo este trabalho que foi feito foi olhando para a sustentabilidade. Promover o desenvolvimento sustentável do Pantanal é permitir que aqueles que ali habitam consigam desenvolver suas atividades e crescer", concluiu.

Rosana Siqueira

Fotos: Kelly Ventorim

 

Publicado por: Marcelo Armôa, Assessoria de Comunicação da Semagro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.