Obra que acaba com erosão na cabeceira do córrego Joaquim Português está adiantada

Categoria: CONSERVAÇÃO, PARQUE DAS NAÇÕES INDÍGENAS | Publicado: quarta-feira, setembro 8, 2021 as 10:30 | Voltar

A obra de controle de erosão na cabeceira do córrego Joaquim Português está em pleno vapor. As equipes da empreiteira Pactual Construções LTDA, responsável pela execução já executaram boa parte do cronograma.

Conforme o engenheiro responsável, Rogério Shinohara, já foram concluídos os seguintes serviços: dissipador, vertedouro, poços de visita, caixa coletora, descida d’água 01 e bueiro metálico. Os trabalhadores se empenham, agora, na conclusão da rede de gabião, que está 35% executada, rede de drenagem com 70% e escavação da bacia de detenção 60%.

As intervenções que ainda precisam ser feitas são: dreno de fundação, aterro da erosão, descida d’água 02 e rede de drenagem trechos da erosão. Ainda segundo o engenheiro, a rua Jornalista Marcos Fernando Hugo Rodrigues, o acesso ao Parque dos Poderes pelo Centro de Triagem e Encaminhamento do Migrante e População de Rua – Cetremi, precisará ser interditada novamente em data ainda não definida, para o andamento da obra. A previsão de conclusão é para o fim deste ano.

Orçada em R$ 4.765.214,44, com recurso do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), as intervenções solucionarão a erosão que reflete no assoreamento do lago principal do Parque das Nações Indígenas.

Joilson Francelino, Subcom

Foto: Edemir Rodrigues (Arquivo)

Publicado por: João Prestes

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.