Governo do Estado e Banco do Brasil definem estratégias para destravar recursos do FCO

Campo Grande (MS) – O FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) é uma das prioridades do Governo do Estado e para garantir que o recurso de 2017 chegue ao maior número de produtores rurais e empresários, será realizado um seminário junto ao setor produtivo nas próximas semanas.

As contratações deste ano somam R$ 1.167 bilhão, superando o total contratado em 2016, que não chegou a R$ 900 milhões. Do recurso contratado por meio das linhas de crédito, o setor rural se destaca com R$ 745 milhões enquanto o empresarial soma R$ 421 milhões. A marca de R$ 1 bilhão em recursos financiados em um ano é inédita.

Mas para alcançar a meta de 2017 que soma R$ 2,3 bilhões em recursos do FCO, o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck e o secretário adjunto Ricardo Senna, estiveram na tarde desta terça-feira (12), no Banco do Brasil.

Junto com o superintendente do Banco do Brasil, Glaucio Zanettin, ficou definido que será realizado nas próximas semanas um seminário sobre as linhas de crédito, condições e vantagens para o setor produtivo, com ação presente em pelo menos dez cidades de Mato Grosso do Sul.

O superintendente se comprometeu a continuar trabalhando para fazer com que o recurso chegue às mãos dos clientes, enquanto o secretário Jaime lembrou que essa é a principal fonte de fomento ao produtor rural e empresário, que podem contratar os recursos por meio de várias linhas de crédito.

“Essa marca inédita de R$ 1 bilhão contratado é resultado de uma série de ações diretas do Governo do Estado para garantir a utilização integral desse volume de recursos disponível no FCO”, disse o secretário, ao lembrar que uma das principais conquistas deste ano foi a redução da taxa de juros agora mais atrativos ao setor produtivo.