CIÊNCIA E TECNOLOGIA


A Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) é considerada um instrumento central de promoção do empreendedorismo e do desenvolvimento social, ambiental e econômico no Estado de Mato Grosso do Sul.

Na atual gestão, a criatividade e a CT&I são princípios norteadores da política de estado, com diretrizes, programas e ações transversais e sustentáveis perpassando por várias secretarias. A implantação do Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação de Mato Grosso do Sul foi um marco para aproximar os setores produtivo e científico com articulação do Governo do Estado. As diretrizes traçadas para a CT&I serão operacionalizadas por meio do fomento a programas e projetos de pesquisas, de ambientes de inovação, de formação e qualificação de pessoas/pesquisadores, da atração de talentos, transferência de tecnologia, divulgação e popularização da ciência para a sociedade. Outras ações estratégicas são promover a articulação entre a universidades e empresas e fortalecer a relação dos programas de pós-graduação com a educação básica, tendo em vista a melhoria dos indicadores de educação. As temáticas prioritárias para fortalecer e ampliar o Sistema Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, otimizando os resultados e os impactos para a criação de uma cultura inovadora e empreendedora no estado, passam pela biotecnologia, bioeconomia, sustentabilidade ambiental, saúde, agronegócio e economia criativa. Assim, o ordenamento das ações de CT&I contribuem para criação de ambientes inovadores de forma sustentável, atração de investimentos para o desenvolvimento do estado e para a melhoria na qualidade de vida da população.

PROJETOS

  • Bioeconomia - Convênio MCT/FINEP Nº 01.08.0565.00 – BIOECONOMIA (clique na imagem para saber mais)

Primeiro programa do Centro-Oeste destinado à pesquisa da biodiversidade. O Biota/MS - foi criado com a missão de construir uma base integrada de conhecimento cientifico, tecnológico e de inovação tendo como foco na biodiversidade de Mato Grosso do Sul para dar suporte a tomadas de decisão na gestão desta, visando ao seu uso sustentável e contribuindo para o desenvolvimento econômico do Estado.

MISSÃO

Construir uma base integrada de conhecimento cientifico, tecnológico e de inovação no Mato Grosso do Sul para dar suporte a tomadas de decisão em gestão de biodiversidade.

VISÃO

Ser um programa/organização de referencia na integração de iniciativas e projetos que promovam o entendimento sobre a biodiversidade, seu uso e conservação no estado.

VALORES

a interdisciplinaridade, a colaboração, a transparência, a eficácia e excelência em gestão de biodiversidade.

O subprojeto BIOENERGIA-MS desenvolve conhecimentos científicos e tecnológicos para a produção de bioenergia a partir de novas matérias-primas existentes nos biomas Cerrado e Pantanal, tais como o crambe, a bocaiuva, entre outras, que possam promover a geração de renda localmente, bem como permitir a obtenção de novas fontes energia limpa e renovável.

  • TECSOCIAL

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por intermédio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar - SEMAGRO, coordena o Projeto Tecnologias Sociais para o Desenvolvimento de Territórios da Cidadania de MS – TECSOCIAL, projeto este aprovado junto ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações – MCTIC e FINEP.

Desde 2011 com o objetivo de promover o desenvolvimento territorial sustentável através de redes de empreendimentos econômicos solidários, cooperativas e associações, fomentando o desenvolvimento de tecnologias agroindustriais e a inclusão digital, o projeto criou a Rede de Centros de Inclusão Digital nos Territórios da Cidadania, a qual viabiliza à comunidade de tal território, o acesso às tecnologias digitais de informação e comunicação, e também será um meio de promover inclusão social através do processo de educação para formação geral de toda a comunidade, além de estimulo ao associativismo e cooperativismo, aplicação de tecnologias para aumento da geração de renda nos processos de produção, utilização/participação em políticas públicas, entre outras.

Atualmente a Rede é composta de 9 (nove) centros de inclusão digital, sendo 05 localizados em assentamentos rurais e 04 localizados em aldeias indígenas que estão conectados via GESAC em forma de rede.

 

Município DSC_ESTABELECIMENTO DSC_LOGRADOURO COD_GESAC
1. BELA VISTA Centro de Inclusão Digital do Assentamento Tupanceretan Assentamento Tupanceretan - Associação de Produtores Rural 44191
2. GUIA LOPES DA LAGUNA Centro de Inclusão Digital do Assentamento Retirada Da Laguna Assentamento Retirada da Laguna – S/N – ROD 382 KM 11 LT 47 44192
3. NIOAQUE Centro de Inclusão Digital do Assentamento Uirapurú Assentamento Uirapuru – S/N 44193
4. SIDROLÂNDIA Centro de Inclusão Digital da Aldeia Córrego do Meio Terra Indígena Buriti - Aldeia Córrego do Meio – S/N 44195
5. ANASTÁCIO Centro de Inclusão Digital do Assentamento Monjolinho Escola Municipal Rural Novo Progresso 44197
6. SIDROLÂNDIA Centro de Inclusão Digital da Aldeia Lagoinha Terra Indígena Buriti - Aldeia Lagoinha 44198
7. PORTO MURTINHO Centro de Inclusão Digital da Aldeia Alves de Barros Aldeia Indigina Alves de Barros - Kadiweu 44199
8. DOIS IRMÃOS DO BURITI Centro de Inclusão Digital da Aldeia Água Azul Terra Indígena Buriti -  Aldeia Agua Azul 46823
9. NOVA ANDRADINA Centro de Inclusão Digital – Assentamento Teijin Assentamento Teijin Internet própria

Aguardando pedido GESAC

Equipamentos que compõe o Centro de Inclusão Digital:

  • 10 computadores
  • 10 mesas
  • 10 cadeiras
  • 01 impressora
  • 01 armario
  • 01 TV 43”
  • 01 Projetor de Midia (datashow)
  • 01 ar condicionado 18.000 btu

 

O novo marco legal da inovação, conhecido como Código de Ciência, Tecnologia e Inovação (C,T&I), foi aprovado em 11 de janeiro de 2016, após sanção da presidente Dilma Rousseff da Lei no 13.243/2016 (Brasil, 2016). A nova lei é resultado de um processo de cerca de cinco anos de discussões entre atores do Sistema Nacional de Inovação (SNI) nos âmbitos das Comissões de Ciência e Tecnologia da Câmara e do Senado. Estas discussões tinham como ponto de partida o reconhecimento e a necessidade de alterar pontos na Lei de Inovação e em outras nove leis relacionadas ao tema, de modo a reduzir obstáculos legais e burocráticos e conferir maior flexibilidade às instituições atuantes neste sistema.

Decreto torna MS o 4º estado a modernizar ciência, tecnologia e inovação - Decreto CTI Mato Groso do Sul

  • Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Mato Grosso do Sul

O Fórum de Ciência, tecnologia e Inovação do Estado de Mato Grosso do Sul tem como objetivo assessorar o Governador do Estado na definição das diretrizes da política de desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação e foi instituído pelo DECRETO Nº 13.890, DE 24 DE FEVEREIRO DE 2014.
O Fórum deve reunir-se pelo menos duas vezes ao ano para estabelecer diretrizes e políticas públicas para a área e é composto por secretários de estado, reitores e dirigentes de instituições de, ensino, pesquisa e extensão.

PRESIDENTE DO FÓRUM

Reinaldo Azambuja
Governador

SECRETÁRIO EXECUTIVO

Rogério Thomitão Beretta - com mandato de dois anos, biênio 2017/2019.

CONSELHEIROS

  • Secretário de Estado de Governo e Gestão Estratégica
  • Secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar
  • Secretário de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho
  • Secretário de Estado de Saúde
  • Secretário de Estado de Educação
  • Secretário de Estado de Fazenda
  • Diretor-Presidente da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul
  • Reitor da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Reitor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
  • Reitor da Universidade Federal da Grande Dourados
  • Reitor do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul
  • Reitor da Universidade Católica Dom Bosco
  • Reitor da Universidade Anhanguera-Uniderp
  • Presidente da Fundação MS
  • Presidente da Fundação Chapadão
  • Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso do Sul
  • Presidente da Federação da Agricultura do Estado de Mato Grosso do Sul
  • Presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul
  • Diretor-Superintendente do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Mato Grosso do Sul
  • Chefe-Geral da Embrapa Pantanal
  • Chefe-Geral da Embrapa Gado de Corte
  • Chefe-Geral da Embrapa Agropecuária Oeste
  • Diretor da Fundação Oswaldo Cruz Mato Grosso do Sul
  1. ESTADO DIGITAL INTELIGENTE

O programa Estado Digital Inteligente pretende criar estrutura lógica para interligar os 79 municípios de Mato Grosso do Sul e unidades públicas estaduais. Além disso, providenciar uma camada de serviços em prol de diferentes áreas, como educação, saúde, segurança e agência fazendária. Também será possível oferecer pontos públicos de acesso à internet, oferecendo inclusão digital.